KIHON – KARATE

Share this

Kihon

http://www.karate-treff.de/media/images/bilder-artikel/karate-kihon.jpg_image_scaler_800x0.jpg_image_scaler_roundrectangle_5.png

Kihon (básico, fundamental), nas artes marciais japonesas, refere-se normalmente às técnicas básicas, consideradas princípios fundamentais.

O conteúdo dos treinos são compostos atualmente de repetições das técnicas, reduzidas neste contexto, àqueles movimentos de aprendizado mais natural: as sessões com práticas de kihons permitem até ao praticante inicial de uma arte marcial melhorar a velocidade e a potência de suas técnicas, junto com a correção da respiração, dos movimentos de pés e da postura.

 

Aiquidô

No aiquidô, a despeito de o termo kihon ter significância peculiar, também refere-se a movimentos básicos, havendo varidos sistemas, dependendo do “estilo”. Geralmente, começa o aprendizado com as posturas e deslocamentos.

Karatê-Do

Os kihons são movimentos de defesa e ataque praticados pelo Karateca, na formação da estrutura básica da postura, bem como na execução de seus movimentos. Podem ser aplicados parado ou em movimento (andando) dependendo do estilo. São utilizados nomes em japonês que associados ao kihon definem o número de repetições dos movimentos. Por exemplo: kihon go ho – são 5 repetições do kihon; kihon san – são 3 repetições do kihon. Há ainda o kihon parado (kihon sonoba). Muito utilizado para o fortalecimento da postura do praticante da arte marcial. No caratê do estilo Seigokan, Kihon é o nome do primeiro kata, que se aprende ainda na faixa branca.

No Kyokushin são sequência de técnicas executadas de socos, defesas e ataque de mão aberta (shuto), seguindo –se de vários chutes para terminar, chegando a ter uma seção 30 minutos. No Kyokushin é padrão depois do Junbi Undo ( exercícios de alongamento e aquecimento básico), fazer o Kihon antes de passar Ido Gueiko, Kata e Kumite, pois ao final do Kihon o praticante acaba fazendo um treinamento como segue a informação a baixo.

O carateca deve praticar Kihon pensando em:

  • Forma – O equilíbrio e a estabilidade são necessários para as técnicas básicas. Os movimentos de Karate implicam a mudança constante do centro de gravidade corporal exigindo bom equilíbrio e um bom controle do corpo.
  • Força e velocidade- A força se acumula com a velocidade. A potência do kime numa técnica básica de karate se origina pela concentração máxima de energia no momento do impacto e isto depende muito da velocidade com que se produz a ação.
  • Concentração e relaxação da força – O maior nível de potência vem de concentrar a energia de todas as partes do corpo no objetivo.
  • Aumento da energia muscular – O fortalecimento dos músculos requer um adestramento constante.
  • Ritmo e coordenação – Em qualquer esporte a atuação de um bom atleta é muito rítmica sempre. Adquirir sentido do ritmo e do tempo é uma forma excelente de progredir na arte do Karate-do.
  • Utilização dos quadris – O movimento dos quadris joga um papel fundamental na execução das diversas técnicas de Karate-do. A rotação dos quadris dá força à parte superior do corpo ajudando-nos assim a realizar murros e bloqueios com mais força.
  • Respiração – O karateka deve combinar perfeitamente sua respiração com a execução das técnicas. Respirar adequadamente aumenta a habilidade do karateka para relaxar-se e concentrar a máxima força em suas técnicas.

 

Fontes:

https://sites.google.com/a/karatedasmeninas.com/www/kihon

http://www.kyokushinkai.com.br/portal/index.php?option=com_content&task=view&id=28&Itemid=16